Fico anônimo quando uso uma VPN – 10 mitos desmascarados

Temos percebido uma tendência preocupante na indústria de VPNs. Cada vez mais fornecedores de VPN estão prometendo um serviço VPN “anônimo” ou “sem registros”, ao mesmo tempo em que oferecem mínima ou nenhuma transparência sobre como eles realmente lidam com seus dados. Esses assim chamados fornecedores de VPN “anônima” se encaixam em duas categorias:

  1. Eles anunciam um “serviço anônimo” em seu site, mas as letras miúdas em sua política de privacidade sugerem que eles registram uma quantia significativa de dados do cliente.
  2. Eles anunciam um “serviço anônimo” em seu site, mas sua política de privacidade simplesmente diz “não registramos”, sem explicar melhor nem detalhar.

Não somos os únicos a questionar os fornecedores de VPN “anônima” ou “sem registros”:

[S]e alguém diz que ‘você estará completamente anônimo [porque] terá uma VPN funcionando o tempo todo’, é mentira.

…você não tem absolutamente nenhuma maneira de ter certeza do nível de segurança anunciado como “sem registros”. Confiar a sua vida a um serviço de VPN sem registros é como apostá-la na roleta russa

[Q]ualquer pessoa que administre uma infraestrutura de TI grande o suficiente sabe que é impossível colocá-la em funcionamento sem NENHUM registro.

Os fornecedores de VPN “anônima” ou “sem registros” têm desviado o foco dos usuários de VPN – conscientes de sua privacidade – para a falsa promessa de anonimato em vez se concentrarem no que realmente importa ao escolher um fornecedor de VPN: transparência, confiança, facilidade de uso, desempenho e segurança. Esperamos que desfazer estes mitos comuns conduza a um debate mais transparente e franco sobre privacidade na indústria de VPN e em geral na internet.

Mito nº 1

Posso ser anônimo na internet

Mito nº 1O anonimato é definido como não ser nominado nem identificado. Você não é anônimo quando está online, mesmo que esteja usando ferramentas de privacidade como Tor, Bitcoin ou uma VPN. Todo serviço tem pelo menos um pedaço de informação que pode ser usado para distinguir diferentes usuários, seja um conjunto de endereços IP (VPN e Tor) ou uma carteira (Bitcoin). Essa informação por si só pode não revelar nenhum dado privado sobre o usuário, mas ela pode ser associada a outras informações similares para acabar identificando um indivíduo.

Várias publicações já apontaram corretamente que nem Tor nem Bitcoin tornam você anônimo.

Uma VPN também não o torna anônimo, mas, de fato, aumenta bastante a sua privacidade e segurança online. Uma VPN é similar às cortinas nas janelas da sua casa. As cortinas oferecem privacidade para as atividades que ocorrem dentro da sua casa, embora o seu endereço seja público.

A privacidade é uma meta realista, o anonimato não. A privacidade é inerentemente pessoal e possui definições diferentes para pessoas diferentes, mas a privacidade geralmente significa a capacidade de excluir informações sobre você. A privacidade também pode significar o direito de se expressar:

[p]rivacidade é o direito e a capacidade de ser você mesmo e expressar-se sem medo de que alguém esteja te espionando e que você possa ser punido por ser você mesmo, seja como for.

Evan Greer, Lute pelo futuro, Palestrante no Painel“Recupere sua privacidade na internet” da Golden Frog, na SXSW 2014

O que a Golden Frog faz:

A Golden Frog não anuncia nem promete que o VyprVPN torna você anônimo na internet. A Golden Frog, de fato, anuncia que o VyprVPN melhorará bastante a sua privacidade e segurança online.

Assine VyprVPN Agora →

Mito nº 2

Anonimato e privacidade são a mesma coisa

Mito nº 2Serviços que afirmam torná-lo anônimo tentam eliminar todos os dados de identificação (o que não é uma meta realista, como mencionado no Mito nº 1). No entanto, serviços concebidos para proteger a privacidade possibilitam que os usuários controlem o acesso aos seus dados pessoais, mas não eliminam todos os dados de identificação.

Os usuários da internet podem usar navegadores privados, proxies, Tor, clientes de mensagens criptografadas, VPNs e outras ótimas ferramentas para aumentar sua privacidade online. Essas ferramentas de privacidade online ajudam na defesa contra a vigilância em massa por parte dos governos ou por corporações privadas “delegadas” à coleta de informações sob direção do governo (nos Estados Unidos, empresas como AT&T, Verizon, Time Warner, Comcast). Mas nenhuma dessas ferramentas, sozinha ou em combinação, tornam você anônimo. A privacidade online através de comunicações seguras é uma meta realista, mas o anonimato é uma promessa falsa.

Edward Snowden recentemente encorajou os usuários da internet a focarem em aumentar a privacidade para derrotar a “vigilância em massa”:

…passos básicos criptografarão seu hardware e … as comunicações da sua rede, [tornando-o]…muito mais resistente do que o usuário comum – isso dificulta qualquer tipo de vigilância em massa. Você ainda será vulnerável à vigilância direcionada. Se houver um mandado contra você, se a NSA estiver te procurando, eles ainda vão te pegar. (destaque nosso) Mas a vigilância em massa que não possui alvo definido e usa uma abordagem de coleta geral será bem mais segura.

Como um dos fundadores da Golden Frog publicou na Usenet: “Você não é anônimo na net. Você pode correr, mas não pode se esconder”.

O que a Golden Frog faz

A Golden Frog desenvolve ferramentas, tais como o VyprVPN combinado com o VyprDNS, para ajudar a criptografar as conexões de internet dos nossos usuários contra a vigilância em massa e para oferecer segurança. Todavia, a Golden Frog não anuncia nem promete que o VyprVPN tornará você anônimo na internet.

Mito nº 3

Quando meu fornecedor de VPN anuncia um serviço “anônimo”, isso significa que não registram nenhuma informação que possa me identificar

Mito nº 3Vários fornecedores de VPN anunciam um “serviço anônimo” nas páginas de marketing de seus sites, mas os termos das letras miúdas em sua política de privacidade indicam que guardam registros.

Um fornecedor de VPN no Reino Unido, que anunciava “serviços anônimos” em seu site, foi exposto por entregar às autoridades informações sobre um cliente, hacker da LulzSec. Como você verá abaixo, um registro limitado da VPN não é necessariamente algo ruim, visto que ajuda o fornecedor de VPN a resolver problemas do cliente, prevenir abuso de seu espaço e rede de IPs e a oferecer diferentes planos de VPN (tais como planos multidispositivos ou com GB limitados). Mas anunciar um serviço e entregar outro é errado.

Aqui estão alguns exemplos de mensagens de marketing divulgadas por fornecedores de VPN, as quais parecem estar em contradição com as letras miúdas da página da Política de Privacidade:

  • Express VPN:

    Site: “navegue anonimamente”

    Política de Privacidade: “Além das informações que você fornecer através do nosso formulário de pedido, poderemos armazenar as seguintes porções de dados: endereço IP, horários de conexão com o nosso serviço, e o total de dados transferidos por dia. Armazenamos essas informações para podermos entregar a você a melhor experiência de rede possível. Mantemos essas informações protegidas e privadas. Caso recebamos reclamações relacionadas a materiais protegidos por direitos autorais, tais como músicas e filmes sendo compartilhados pela nossa rede, poderemos filtrar o tráfego para ver as contas que estão realizando o envio, e então cancelar a conta.”

  • Pure VPN:

    Site: “PureVPN – serviço de VPN anônimo;” “torna você anônimo;” “navegação anônima na internet”

    Política de Privacidade: “…nunca divulgaremos a ninguém nenhuma informação sobre você ou sua conta, exceto a agentes da lei com documentação adequada.”

    “Além disso, durante o uso dos serviços da PureVPN, você ou outra pessoa em seu nome poderá divulgar informações sobre você ou permitir acesso ao seu sistema. Essas informações podem incluir, mas não se limitam a:

    • Nomes e endereços IP
    • Sistemas operacionais
    • Registros operacionais”
  • Zenmate:

    Site: “surfe anonimamente;” “navegue anonimamente”

    Política de Privacidade: “Para prevenir ataques contra a ZenGuard, seu endereço IP será salvo temporariamente no servidor, não sendo armazenado permanentemente nem usado para outras finalidades.”

    “Ao escolher um ponto de acesso, por favor, observe que apenas este serviço processará seu endereço IP e sua solicitação da página que gostaria de acessar (o “Site de Destino”).”

    “…no servidor que você escolheu, sua solicitação de site e seu endereço IP são recebidos através de uma conexão criptografada.”

  • CyberGhost:

    Site: “navegue anonimamente;” “segurança e anonimato de primeira linha”

    Política de Privacidade: “A CyberGhost não mantém registros que permitam interferência com seu endereço IP, o momento ou conteúdo do seu tráfego de dados.”

    Nota: a política de privacidade da CyberGhost foi atualizada recentemente, mas declarava anteriormente que “podem processar e usar dados pessoais coletados na configuração e entrega do serviço (dados da conexão). Isso inclui identificação e dados do cliente relacionados ao horário e volume de uso.” Não obstante essa política de privacidade, eles ainda anunciavam um serviço “anônimo”. Infelizmente, sua política de privacidade recém-atualizada é confusa. Parece que dizem não registrar conteúdo do seu tráfego, mas o que dizer sobre os dados de conexão, tais como o endereço IP? Devido à contradição de suas mensagens de marketing anteriores e sua política de privacidade prévia, temos preocupações quanto à sua atual política de privacidade.

O que a Golden Frog faz

A Golden Frog não anuncia nem promete que seu serviço VyprVPN tornará você anônimo na internet, e expressamos claramente na nossa política de privacidade o que registramos .

Mito nº 4

Quando a política de privacidade do meu fornecedor de VPN diz que eles “não registram”, isso significa que eu sou anônimo

Mito nº 4Quando um fornecedor de VPN diz simplesmente que não realizam “nenhum registro”, isso não garante o anonimato nem a privacidade online. Qualquer engenheiro de sistemas ou rede confirmará que alguns registros mínimos são necessários para manter e otimizar adequadamente os sistemas ou a rede. De fato, qualquer fornecedor que afirme não realizar “nenhum registro” deve provocar seu imediato questionamento sobre o que acontece com seus dados privados. Se um fornecedor de VPN não mantivesse absolutamente nenhum registro, eles não seriam capazes de:

  • Oferecer planos com limites de uso em GB ou por usuário
  • Limitar conexões VPN a 1, 3 ou 5 com base no usuário
  • Resolver problemas com sua conexão ou oferecer suporte para problemas do lado do servidor
  • Lidar com suas solicitações de DNS ao usar o serviço VPN. Eles podem depender de um fornecedor de DNS terceirizado, que registra as solicitações de DNS
  • Prevenir abusos, tais como spammers, escâneres de portas e DDOS para proteger seu serviço VPN e seus usuários

O problema do registro é mais complicado do que escrever uma simples linha em sua política de privacidade para dizer “não registramos” e então anunciar seu serviço como “anônimo”. Já houve muitos casos onde os dados do usuário foram entregues por fornecedores de VPN “sem registros”, e, ainda assim, eles continuam prometendo um serviço anônimo. Por exemplo, um fornecedor de VPN “sem registros” recentemente admitiu que usou um software de sniffing de pacotes para monitorar o tráfego do cliente e prevenir abusos. Os usuários de VPNs devem exigir mais transparência de seus fornecedores de VPN.

O que a Golden Frog faz

A Golden Frog é transparente quanto aos dados que retemos.

A Golden Frog registra as seguintes informações e apenas por 30 DIAS:

  • Endereço IP fonte do cliente (geralmente o endereço IP atribuído pelo ISP do cliente)
  • O endereço IP do VyprVPN usado pelo usuário
  • Horário de início e interrupção da conexão
  • Número total de bytes usados

A Golden Frog registra essa quantidade mínima de dados para que possamos entregar o melhor serviço possível e para que os usuários não tenham que sacrificar a velocidade e o desempenho para protegerem sua privacidade e segurança. Nunca fizemos falsas promessas de “anonimato total” ou “nenhum registro”.

Mito nº 5

Mesmo que o meu fornecedor de VPN use servidores de VPN hospedados ou baseados na nuvem eu ainda posso ficar anônimo

Mito nº 5Qualquer pessoa que administre a infraestrutura de um servidor sabe que colocá-lo em funcionamento sem NENHUM registro é extremamente difícil, senão impossível. Agora imagine a dificuldade em eliminar registros, se você NÃO administrasse sua própria infraestrutura e, em vez disso, alugasse servidores VPN de terceiros! Exceto pela Golden Frog, praticamente nenhum fornecedor de VPN no mundo administra sua própria infraestrutura. Em vez disso, os fornecedores de VPN “alugam” seus servidores e rede de um “proprietário”, como uma empresa de hospedagem ou centro de dados. Quando o fornecedor de VPN “aluga” em vez de “comprar”, como ele pode garantir que seu “locador” respeitará a privacidade de seus usuários de VPN?

No ano passado, um cliente holandês de um fornecedor de VPN “sem registros” foi rastreado pelas autoridades – que usaram os registros de sua conexão VPN – após ele usar o serviço de VPN “sem registros” para fazer uma ameaça de bomba. O fornecedor (“locador”) do centro de dados do fornecedor de VPN aparentemente confiscou o servidor VPN a mando das autoridades. O centro de dados também estava armazenando registros das transferências de rede do fornecedor de VPN.

O fornecedor de VPN diz que rescindiu o contrato com o centro de dados, mas, curiosamente, não lidou com as outras mais de 100 localizações onde ele, provavelmente, aluga servidores VPN. Ele também rescindiu os contratos com esses centros de dados? Como seria previsível, esse mesmo servidor VPN ainda anuncia de forma proeminente um “serviço de VPN anônimo” e afirma que não mantém “absolutamente nenhum registro”.

No fórum de um outro fornecedor de VPN, um tópico desapareceu convenientemente quando um usuário questionou se os clientes podem confiar que os centros de dados não realizam registros.

Algumas perguntas que podem ser feitas sobre fornecedores de VPN que “alugam” servidores:

  • Como os “locatários de servidor/nuvem” protegem seus usuários contra as atitudes das empresas de hospedagem, tais como criar instantâneos de suas máquinas para fins de backup, propósitos de DDOS ou a mando das autoridades legais?
  • Como os “locatários de servidor” previnem a migração em tempo real de servidores VPN hospedados, nos quais uma imagem inteira é retirada do computador, incluindo memória e disco rígido do sistema operacional, especialmente quando as migrações em tempo real podem ser invisíveis ao fornecedor de VPN?
  • O que acontece com os dados quando a máquina hospedada não é mais usada pelo fornecedor de VPN?
  • Se você não é proprietário do servidor, como pode ter certeza de que seu locador não tem uma chave ou backdoor para o servidor hospedado?

O que a Golden Frog faz

A Golden Frog não “aluga” servidores, pois é proprietária e opera 100% dos seus servidores VPN, protegidos fisicamente através do uso de chaves, biometria e softwares. Junto às nossas empresas coligadas, a Data Foundry – fornecedora global de centro de dados e a Giganews – líder mundial no fornecimento de Usenet, estamos no ramo de internet desde seu surgimento, 20 anos atrás.

Temos a experiência para administrar nossa própria infraestrutura em base mundial e a estabilidade financeira para fazer os investimentos no intuito de engendrar a privacidade em nossa infraestrutura. É impossível conceber a privacidade em seu serviço, se você não é proprietário nem opera sua própria infraestrutura.

Mito nº 6

Mesmo que o meu fornecedor de VPN não seja proprietário e operador da rede eu ainda posso ficar anônimo

Mito nº 6Grande parte dos fornecedores de VPN (exceto a Golden Frog, claro!) não administra sua própria rede e, em vez disso, permite que os fornecedores de hospedagem façam isso por eles. “Administrar sua própria rede” significa possuir e operar o roteador e os switches. Se o seu fornecedor de VPN não administra sua própria rede, você está suscetível ao risco de as empresas de hospedagem ouvirem o tráfego das conexões tanto de entrada quanto de saída. Ouvir o tráfego da internet possibilita uma imensa porção de correlações e identificações das atividades do usuário.

Por exemplo, se ouvir duas pessoas conversando em um restaurante, você pode aprender o suficiente da conversa para identificar quem está conversando, mesmo que você não saiba suas identidades quando começou a ouvi-las. Se um fornecedor de VPN não administra seus próprios roteadores, então ele não pode controlar quem está ouvindo seus usuários. Até pior, um fornecedor de VPN “sem registros” recentemente admitiu que usou um software de “sniffing de pacotes” para monitorar o tráfego e prevenir abusos.

O que a Golden Frog faz

Somos proprietários e operamos nossa rede mundial. Além de velocidades mais altas e maior segurança, administrar nossa própria rede oferece mais privacidade aos membros do VyprVPN. Imagine se você se conectasse em casa diretamente aos fornecedores de backbone da internet, permitindo evitar o bisbilhoteiro do seu ISP. Isso é o que efetivamente acontece quando você se conecta ao VyprVPN.

Não apenas criptografamos a conexão da sua casa para os nossos servidores, mas também conectamos a múltiplos fornecedores de backbone da internet. Isso impossibilita que alguém ouça conexões de entrada e torna extremamente difícil a escuta das conexões de saída, pois normalmente temos três caminhos diferentes para o backbone da internet a partir de nossos servidores. Isso é uma grande parte do que significa administrar sua própria rede.

Mito nº 7

Todo registro de VPN é ruim

Mito nº 7Registrando uma quantia mínima de dados, os fornecedores de VPN podem melhorar imensamente sua experiência ao usar uma VPN. Fornecedores de VPN devem reter apenas uma quantidade mínima de dados para operar seus negócios e excluir os dados assim que não forem mais necessários.

Edward Snowden recentemente disse na SXSW 2014:

“Uma das coisas que eu diria a uma grande empresa é que você não está impossibilitada de coletar dados, [mas] que você deve apenas coletar os dados e retê-los pelo período necessário às operações da empresa”.

Registros mínimos oferecem aos usuários de VPN os seguintes benefícios:

  • Melhoria de velocidade e desempenho ao permitir que os fornecedores de VPN otimizem as conexões de rede
  • Melhoria de segurança ao permitir que os fornecedores de VPN identifiquem e corrijam problemas de baixo nível para prevenir interrupções
  • Resolver problemas específicos do cliente, incluindo questões de velocidade, conexão e aplicativos
  • Diferentes níveis de contas para atender às necessidades dos clientes, tais como contas com conexão limitada e contas limitadas por bytes
  • Proteção contra abuso de spammers, escâneres de portas, DDOS, etc., de modo que os fornecedores de VPN possam encerrar o serviço para clientes que abusem de outros usuários da internet
  • Encerramento do serviço para usuários maliciosos, a fim de que as VPNs continuem sendo respeitadas como ferramentas da internet por preservar os direitos de privacidade dos usuários, e para que os usuários de VPNs não sejam bloqueados em sites e serviços

O que a Golden Frog faz

A Golden Frog retém apenas a quantidade mínima de dados para operar seu negócio e exclui os dados assim que não forem mais necessários.

Registramos as seguintes informações e somente por 30 dias:

  • Endereço IP fonte do cliente (geralmente o endereço IP atribuído pelo ISP do cliente)
  • Endereço IP do VyprVPN usado pelo usuário
  • Horário de início e interrupção da conexão
  • Número total de bytes usados

Só isso. Isso é tudo o que registramos.

Então, NÃO registramos:

  • O conteúdo das suas comunicações
  • Os sites que você visita
  • Os serviços que você usa
  • Sua localização física
  • Outras informações pessoais

Temos os nossos próprios servidores, nosso próprio DNS (VyprDNS) e gerenciamos nossa própria rede para que possamos cumprir essa promessa junto aos nossos clientes. Além disso, a Golden Frog foi constituída na Suíça, país que oferece leis favoráveis à privacidade online, as quais ela usa para proteger seus clientes. Temos o compromisso de operar uma infraestrutura super-rápida e de alta qualidade, que permita ao VyprVPN continuar sendo uma respeitada ferramenta de privacidade e liberdade online.

Mito nº 8 Novo

Empresas de privacidade não coletam nem vendem meus dados

Mito nº 8Temos notado uma tendência preocupante destas “assim chamadas” empresas de privacidade oferecendo serviços gratuitos para que possam espionar os usuários. Só porque uma empresa oferece um produto ou serviço de privacidade não significa que manterá seus dados privados. Isso é particularmente verdadeiro em empresas que oferecem serviços gratuitos aos usuários. Quando usa uma ferramenta de privacidade, geralmente é exigido que você dê acesso a mais informações do que a ferramenta consegue proteger, restando apenas confiar na empresa. As empresas de marketing correram para o espaço da privacidade e estão abusando dessa confiança. Aqui estão alguns exemplos:

  • Onavo (do Facebook)

    Facebook comprou um app de VPN chamado Onavo, em 2013. Por que o Facebook compraria um app de VPN? Porque a funcionalidade da VPN dá ao app visibilidade da conexão de rede do telefone inteiro. Consequentemente, informações como URLs e utilização do app são expostas, e o Facebook pode examinar as atividades dos usuários para suas próprias finalidades. O preço do gratuito é simplesmente muito alto.

    Política de Privacidade: “Quando você usa os Apps, você escolhe direcionar todo o tráfego de dados móveis através dos serviços da Onavo. Como resultado, recebemos informações relacionadas a você, suas atividades online e seu dispositivo ou navegador ao usar os Serviços”.

  • Hola

    Hola é mais uma transgressora mascarando-se de empresa de privacidade. Hola oferece “navegação segura” aos seus usuários, mas foi recentemente exposta por estar vendendo a largura de banda de seus usuários gratuitos sem seu conhecimento, efetivamente tornando-os uma botnet.

    Política de Privacidade: “As Informações Pessoais que coletamos e retemos incluem endereço IP, seu nome e endereço de e-mail, caso você nos forneça essas informações (por exemplo, quando você abre uma conta ou se você nos aborda através da opção de “contato”), nome de tela, informações de pagamento e cobrança (se você adquirir os serviços premium) ou outras informações que possamos pedir ao longo do tempo, conforme sejam necessárias ao provisionamento dos Serviços”.

  • VPN Defender (da App Annie)

    App Annie é um serviço de analítica móvel que coleta e vende dados de utilização de apps para empresas, tais como capitalistas de risco, com finalidade de pesquisa de concorrência. A App Annie comprou a VPN Defender no ano passado, provavelmente, assim como o Facebook, para coletar mais dados de utilização de apps. No setor de analítica, esta prática é chamada de “vender as entranhas”.

    Política de Privacidade: “Analisar seu uso de aplicativos e dados móveis, o que pode incluir combinar essas informações (incluindo informações de identificação pessoal) com informações que recebemos de Afiliados ou terceiros; Oferecer analítica de mercado, inteligência de negócios e serviços relacionados aos Afiliados e terceiros; Operar os Serviços, tais como redes privadas virtuais e monitoração de dispositivo”.

  • Serviços de Proxy da Internet

    A maioria dos proxies não criptografa sua conexão de internet, e, para operar, eles têm visibilidade de todos os URLs que você visita. Uma recente publicação em blog, que analisou a segurança de serviços gratuitos de proxy, determinou que apenas 21% dos mais de 400 serviços examinados não eram “duvidosos”, e mais de 25% dos proxies modificavam o código web para injetar anúncios. Muitas empresas que oferecem serviços para ajudá-lo a ficar “anônimo” online coletam, na verdade, uma grande porção de informações pessoais e de identificação sobre seus usuários – informações que eles podem vender.

O que a Golden Frog faz

A Golden Frog atesta sua missão e se dedica a manter seus dados privados e protegidos. Somos um fornecedor confiável, com mais de 6 anos de experiência no ramo. Registramos uma parcela mínima de informações para aumentar o desempenho e segurança, e oferecemos diferentes níveis de serviço para prevenir abuso. Nossa política de registro é explicitamentedescrita em nossa política de privacidade.

Mito nº 9 Novo

Todos os softwares de VPN são iguais

Mito nº 9Como apontou um recente estudo, alguns produtos VPN podem sofrer de vazamento de IPv6 e vulnerabilidades de DNS, levando muitos usuários a pensar duas vezes antes de confiar em uma VPN para protegê-los online. No entanto, nem todas as VPNs são criadas da mesma forma. Quando se trata de vazamento de IPv6, apenas as VPNs que utilizam o IPv6 estão em perigo, e aquelas que usam clientes terceirizados (o que a Golden Frog não faz) estão em maior risco. Quanto às vulnerabilidades de DNS, a maioria dos fornecedores de VPN não oferece seus próprios servidores DNS como faz a Golden Frog. Quando as solicitações de DNS são enviadas através de redes terceirizadas para servidores DNS terceirizados, os usuários estão mais vulneráveis a monitoração, registros e manipulação.

O que a Golden Frog faz

Os apps da Golden Frog são criados por uma equipe de desenvolvimento interna para entregar o melhor controle de segurança, como a prevenção de vazamento de IPv6. A Golden Frog administra seu próprio serviço de DNS, chamado VyprDNS, de modo que as solicitações de DNS não possam ser monitoradas, registradas nem manipuladas por terceiros.

Mito nº 10 Novo

Tor é uma alternativa melhor do que uma VPN

Mito nº 10O Tor é frequentemente citado como uma alternativa ao uso de uma VPN. Todavia, como várias publicações já apontaram corretamente, o Tor não o torna anônimo. Até mesmo o Tor admite que não consegue resolver todos os problemas do anonimato e adverte os usuários a proceder adequadamente. O Tor é difícil de ser configurado pelo usuário médio da internet, e os usuários frequentemente reclamam que ele é lento. Uma das publicações disse até mesmo que “se você ainda confia no Tor para mantê-lo seguro, você está completamente louco“.

O Tor até acusou o FBI de pagar US$ 1 milhão à Carnegie Melon para usar sua “pesquisa de invasão do Tor” para revelar a identidade de alguns usuários do serviço.

O que a Golden Frog faz

A Golden Frog não anuncia nem promete que o VyprVPN torna você anônimo na internet. A Golden Frog, de fato, anuncia que o VyprVPN melhorará bastante a sua privacidade e segurança online. Possibilitamos que os usuários protejam a si mesmos online, sem sacrificar a velocidade e a facilidade de uso.

Nossas crenças fundamentais de privacidade

Internautas do mundo todo devem se armar com ferramentas para proteger suas informações e identidades online. Um compromisso global com a internet livre e aberta nos ajudará a fomentar a prosperidade global e promover a paz.

Ron Yokubaitis, Informe de visão da Golden Frog – Paz, prosperidade e o caso para a internet aberta
  1. Acreditamos em uma internet aberta e não discriminaremos dispositivos, protocolos ou aplicativos
  2. Acreditamos na privacidade, não na falsa promessa de anonimato
  3. Somos proprietários e operamos nossa própria infraestrutura para que possamos minimizar a dependência de terceiros e cumprir nossas promessas aos usuários
  4. Acreditamos na “Privacidade por Concepção” para que possamos engendrar a privacidade em nossa infraestrutura
  5. Somos transparentes com nossos usuários e registramos apenas uma parcela mínima de dados, necessária à entrega de ótima velocidade, segurança e para prevenir fraudes e abusos
  6. Focamos na experiência do usuário para facilitar que protejam sua privacidade
  7. Continuaremos inovando e desenvolvendo novas ferramentas de privacidade, tais como Chameleon, VyprDNS e Cyphr, nosso novo app de mensagens criptografadas

VyprVPN

Mantenha Seu Private Data e Seguro

Assine VyprVPN Agora